You are here

Inspecção do gancho/haste

VERIFICAÇÃO DE SINAIS DE FADIGA NOS COMPONENTES ESSENCIAIS DA PONTE ROLANTE

O conjunto do bloco inferior de uma grua é constituído por vários componentes essenciais que são sujeitos a cargas e esforços durante cada ciclo de elevação. Apesar de a falha dos ganchos poder ocorrer devido a sobrecargas ou a uma utilização mecânica excessiva do gancho, na maior parte dos casos os ganchos falham devido a uma fadiga acumulada. Estas falhas ocorrem geralmente sob a forma de fissuras por fadiga na haste do gancho. A haste do gancho, que transfere a carga para o bloco do gancho, é suportada dentro do corpo do bloco por um rolamento rotativo e por outros componentes mecânicos que não são visíveis sem se desmontar o equipamento.

Pode não haver qualquer sinal de aviso antes de uma falha por fadiga. A falha por fadiga está dependente da carga, do nível de esforço e do número de ciclos de elevação. As aplicações em processos de trabalhos pesados, as alterações na aplicação, as sobrecargas, a idade do equipamento e a utilização de dispositivos de elevação abaixo do gancho são factores que podem contribuir para a fadiga acumulada.

Testes não destrutivos para a inspecção dos ganchos das gruas

A Konecranes utiliza diversas técnicas de teste não destrutivas, como a infiltração de corante, partículas magnéticas e borracha magnética, para além da inspecção visual e das medições que são geralmente efectuadas durante a inspecção de um gancho. O mais importante é que o bloco inferior seja completamente desmontado. Em seguida, os componentes críticos são examinados juntamente com a haste do gancho, onde surge a maior parte das falhas por fadiga.